Sabedoria com cheirinho

No lugar onde almoço reúne-se a “Brigada do reumático”, como gosto de lhes chamar.
É um perigoso gang de mulheres e homens reformados que gostam de conversar comigo, dar-me alguns conselhos e ensinar coisas que me serão muito úteis.
Hoje um deles, após o terceiro cálice de Constantino, perguntou-me se sabia o que era a vida.
Nenhuma das minhas definições o convenceu.

Eis a dele:

A vida é uma sucessão sucessiva de sucessos que sucedem sucessivamente sem cessar.


Lição aprendida:

O Constantino apaga os insucessos.


.

21 comentários:

AD disse...

Bolas, já almoçaste?...

Nawita disse...

AD,

A vida de campo é muito dura. Às 4 da manhã já estamos a lavrar a terra, por esta hora temos que almoçar.
E tu, tomaste pequeno-almoço?

Nawita disse...

Lição aprendida:
Publicar os textos imediatamente após os escrever.
Não deixar para amanhã o que posso fazer hoje.

AD disse...

Ainda nem estou completamente acordado...

Nawita disse...

Também andas aos tropeções com os móveis do escritório? Dizem que café ajuda a despertar, mas eu já não acredito nisso.
Não que isso me aconteça também, estou acordada há muito tempo.

Vani disse...

Eu estou com uma chávena de café na mão. É o que dá trabalhar de noite. Se bem que ontem tirei o dia. E a noite.

Esse constantino é um xuxexo!!!

Nawita disse...

Vani,

Tirar o dia e a noite… quem me dera.
Nunca mais chega o fim-de-semana :(
Agora também quero um café!
O Constantino faz milagres!

Vani disse...

Bem, mas qd chega o fds, não o posso tirar lol.

Café, café, café! :D

Nawita disse...

Não?? Compromissos com as famílias?
Os meus fins-de-semana são passados a correr dum lado para o outro, entre irmandade, sobrinhos e amigos não tenho tempo para preguiçar.

Café ou chá, qualquer coisa quente agora sabia bem.

Vani disse...

Compromissos com famelga e trabalho, mesmo. Mas, tirar o dia durante a semana é uma seca, pois tá tudo a trabalhar, não há ninguém para preguiçar ao nosso lado eheheh. Ou para nos abrir a porta qd a nossa chave encrava na porta do predio.

Nawita disse...

LOL
Compreendo. Quando vinha cá de férias era sempre em Abril ou Outubro. Gostava porque já não havia muito turista, mas os meus amigos e família estavam todos a trabalhar.
Felizmente já dava para ir para a praia o dia todo.

Vani disse...

Aiiiiiiiii, já não sei o que é ir para a praia o dia todo...

Rodovalho Zargalheiro disse...

O importante é que houve uma lição, e das boas!

Isa disse...

Nawita, apresenta-me esse senhor!

O constantino anda sempre com ele, não é? também gostava de o conhecer...

Nawita disse...

Vani,

Praia do barril!

RZ,

Destas vale a pena aprender;)

Isa,

É só vires cá.
Apresento-te o senhor, o Constantino e aquele bife com amêndoas da foto que te enviei :)

Isa disse...

A foto!

Mulher cruel ... ainda bem que eu já tinha jantado quando vi aquilo!

Nawita disse...

Não resisti. Fui a um restaurante que se chama casa Algarvia, tenho que te levar lá quando vieres.
E alguém tem que te mostrar o que andas a perder. É um trabalho sujo e eu não me importo de o fazer!

Vani disse...

Costumo ir ao Barril!!!!! :))))) mas a adolescencia foi passada nas dunas de quarteira.

Nawita disse...

Eu era mais praia da rocha e Ferragudo.
Agora o Barril é para estar em paz, mas mais lá para o fundo da praia, longe das famílias, rádios, bolas e piqueniques.

Vani disse...

Quando vou ao barril tb vou lá para o fundo, eheheh. Em Portimão vou mais para os tres irmãos, restinga, alvor. Nunca fui à da rocha. Ferragudo, só a uma piscina nas sesmarias.

Vani disse...

Se o cheirinho viesse com sabedoria, acabavam-se as pestanas queimadas!