O mundo adulto depressa perde a graça!

6 comentários:

Rei da Lã disse...

Alguma vez a teve?

Nawita disse...

Rei,

quando somos crianças, inocentes e basicamente parvas, desejamos fazer parte deste mundo, achamos que é o máximo.
No inicio até tem piada, és independente, vais trabalhar, tens o teu apartamento, carro, contas para pagar, patrão que te aborrece, colegas que te aborrecem, os amores, os desamores...
enfim, 3 meses depois já estás farto, nada de novo no horizonte :(

Rei da Lã disse...

Pois...

;)

Isa disse...

Horizonte?

Aonde??

anatcat disse...

Ui, e quando começam as maleitas género artrite não sei das quantas na articulação do pé e nem andar podes.

E precisamente isto acontece nos dias que tiraste para férias depois de um ano de trabalho chato para pagares e poderes ter essas responsabilidades todas.

Um mimo.

Pergunto o mesmo que a Isa, horizonte? adonde??? adonde???

Nawita disse...

Mau, eu pensava que horizonte era uma coisa, agora começo a pensar se não será outra...
Horizonte é um homem bem-apessoado?

cat,

Somos como os carros, se faltamos à revisão, começamos a nos contentar com manutenção inadequada, num instante é o descalabro!

Mas agora falando sério, cabe-nos a nós, desbravar o mato de angústia que nos cerca, e descobrir novos horizontes, novas lutas, não baixar os braços.

ou seja, temos, como sempre, que ter o trabalho todo!
era muito melhor ficar deitado numa espreguiçadeira, enquanto falávamos da inércia da nossa vida e da rapidez com que ela passa sem a aproveitarmos :(